Veículos

Revista Mercado Edição 40 - março 2011

Super Ténéré XT1200Z chega ao Brasil

DA Redação

Lendária big-trail renasce com propulsor maior de dois cilindros e muita tecnologia embarcada. Da antiga aventureira, Super Ténéré 750, dos anos 90, restou apenas o nome e a inspiração no temido deserto africano

O modelo, uma reedição da lendária big-trail nipônica, traz motor bicilíndrico de maior capacidade e muita tecnologia embarcada para brigar no segmento de motos big-trail

Um dos lançamentos mais aguardados para este ano, a Yamaha XT1200Z Super Ténéré chega este mês às concessionárias brasileiras. O modelo, uma reedição da lendária big-trail nipônica, traz motor bicilíndrico de maior capacidade e muita tecnologia embarcada para brigar no segmento de motos big-trail. A moto tem controle de tração, freios ABS e gerenciamento do motor, e custa R$ 59,8 mil.
Da antiga aventureira, Super Ténéré 750, sucesso em todo o mundo na década de 90, restou apenas o nome e a inspiração no temido deserto africano de Ténéré, no centro sul do Saara. No restante, a Super Ténéré 1200 é completamente nova e moderna.
Para criar a nova Super Ténéré, a Yamaha decidiu seguir a receita de sucesso da líder de vendas no segmento: a BMW R 1200 GS. Para isso, dotou sua big-trail com qualidades para brigar de frente com o modelo alemão, copiando inclusive muitas soluções técnicas da BMW, como transmissão final por eixo cardã, controle de tração, freios ABS e conforto de sobra.
Visualmente, porém, a nova XT1200Z não lembra a concorrente alemã. De porte avantajado, traz dois faróis na dianteira, um grande para-brisa regulável, banco largo em dois níveis e uma grande variedade de acessórios, como malas laterais e top case em alumínio. Entretanto, a grande diferença está na motorização.

Dois cilindros paralelos

A configuração escolhida para dar vida à nova XT1200Z Super Ténéré foram dois cilindros paralelos, diferentemente do motor de cilindros opostos da BMW. A arquitetura do modelo japonês resulta em um estreito e compacto propulsor de 1.199 cm³ de capacidade, que garante torque desde as baixas rotações e potência suficiente para a categoria.
Com refrigeração líquida, duplo comando de válvulas (DOHC) alimentado por injeção eletrônica e com duas velas por cilindro, o motor entrega 110 cavalos de potência máxima a 7.250 rpm. O torque é de 11,6 kgf.m já a 6.000 giros.
Assim como em outros modelos da marca japonesa, o motociclista vai controlar o motor da Super Ténéré 1200cc por meio de um acelerador eletrônico (o tal Yamaha Chip Controlled Throttle, YCC-T), que garante respostas mais precisas ao girar a manopla.

apas de gerenciamento: sport para uma pilotagem mais agressiva e touring para uma tocada mais relaxada, com entrega de potência mais suave.
Completa ainda o pacote de soluções eletrônicas um controle de tração que evita derrapagens da roda traseira em situações de piso escorregadio e/ou baixa aderência. O módulo permite três níveis de atuação do controle de tração: o modo “TCS1” é o normal e atua em qualquer situação em que for detectada uma derrapagem da roda traseira; já o “TCS2” tem efeito retardado e permite escapadas de traseira em uma pilotagem off-road mais radical; ou, para os mais experientes, o modo “OFF”, que desliga completamente o sistema.

Mais tecnologia

Para não ficar atrás da concorrente, a nova XT1200Z traz freios ABS unificados (ABS Unified Brake System). Segundo a Yamaha, trata-se de um dos mais avançados sistema de freios já desenvolvidos pela fábrica japonesa.
O sistema ABS evita o travamento das rodas em frenagens bruscas por meio de uma válvula de pressão hidráulica que atua sobre os dois discos dianteiros (com 310 mm de diâmetro) e também no único disco traseiro – todos em forma de margarida. Além disso, há ainda os freios unificados ou combinados, controlados por um módulo eletrônico que divide a frenagem nas pinças dianteiras e traseiras ao apertar o manete de freio dianteiro.

Ciclística

Como a proposta da nova Super Ténéré é ser uma aventureira para se viajar para qualquer lugar, a Yamaha apostou em uma ciclística robusta com rodas raiadas, uma grande distância do solo e uma resistente proteção do motor. Todo o projeto ciclístico foi concebido para manter o centro de gravidade baixo e centralizado para garantir equilíbrio e agilidade.
O quadro do tipo espinha dorsal foi construído em tubos de aço em vez de alumínio, pois de acordo com a Yamaha o material suporta melhor a exigência da pilotagem off-road. A suspensão dianteira conta com um garfo telescópico invertido com tubos de 43 mm de diâmetro, totalmente ajustável na compressão, retorno e pré-carga.
Já na traseira, há um sistema monochoque com amortecedor facilmente regulável na pré-carga e no retorno sem a necessidade de ferramentas. A balança traseira, que traz o eixo carda da transmissão final embutido, foi construída em alumínio.
Apesar de raiadas, as rodas permitem o uso de pneus radiais sem câmara nas medidas 110/90 em aro de 19 polegadas, na dianteira; e 150/70 em um aro de 17 polegadas, na traseira.
Para completar suas capacidades fora de estrada, a nova aventureira traz um largo guidão com protetores de mão de série. As pedaleiras também foram projetadas para um uso mais radical: tem capas de borracha que garantem o conforto ao se pilotar sentado, mas quando o motociclista fica de pé para controlar a moto em estradas não pavimentadas essas capas se achatam e permitem um maior contato dos pés com as pedaleiras.
Protetores laterais do motor e o protetor de cárter também são de série, mostrando a verdadeira vocação da nova Super Ténéré: longas aventuras por quaisquer caminhos até que o grande tanque de 23 litros peça mais combustível.

Preço e comercialização

A Yamaha XT1200Z Super Ténéré chega às concessionárias na segunda quinzena do mês de março. Estará disponível em apenas uma opção de cor, azul, e também em apenas uma versão, já com todo o pacote tecnológico – controle de tração, freios ABS e modos de gerenciamento do motor. Tudo isso por R$ 59,8 mil, preço bastante competitivo em relação à sua principal concorrente, a BMW R1200GS que, em sua versão standard, sai por R$ 59,9 mil, porém sem nenhuma tecnologia embarcada.
A Yamaha ainda vai disponibilizar diversos acessórios para a nova Super Ténéré. A lista vai de malas laterais, baú traseiro e bolsa de tanque, passando por protetores de farol e um protetor de motor de alumínio, até itens de conforto, como aquecedores de manopla, capa de tanque e banco mais baixo.