Veículos

Revista Mercado Edição 38 - janeiro 2011

O preço da sustentabilidade

POR Jorge Alexandre Araújo | Editor

O Fusion Hybrid é recheado de novas tecnologias verdes, mas o preço é elevado frente às versões convencionais

Nos Estados Unidos, o Fusion Hybrid é o líder de vendas no segmento, com mais de 18 mil unidades comercializadas em 2010

Os carros híbridos são realidade em vários países do mundo. No Brasil, a história está apenas começando.
Até o fim do ano passado, o Mercedes-Benz S400 era o único híbrido no Brasil. Agora a Ford traz ao país o Fusion Hybrid. Fabricado no México, o sedan chega ao Brasil sem imposto de importação, já que existe um acordo bilateral entre os dois países. Custa R$ 133.900. Se comparado a outras versões vendidas no Brasil, o Hybrid não fica mais tão atraente. A versão ecológica custa R$ 58.000 a mais do que o modelo de entrada, oferecido por R$ 75 mil em concessionárias do Triângulo Mineiro. E é R$ 38 mil mais cara que a versão V6, que tem embarcada um pacote de itens de série e conforto similares ao modelo ecológico. A diferença para ter um veículo híbrido é elevada. Com esses números é possível comprar um outro veículo da montadora, como um Fiesta.
Desde 2003, a montadora fabrica modelos híbridos nos Estados Unidos. No mercado ianque, o Fusion Hybrid é o líder de vendas no segmento, com mais de 18 mil unidades comercializadas em 2010. Lá o preço parte de US$ 28.825, cerca de R$ 50 mil.
O motor 2.5 da versão híbrida é similar ao que equipa a versão V6, a gasolina. A potência gerada é um pouco inferior: 158 cavalos contra os 173 cv do outro modelo. O torque também é menor, gerando 18,04 kgfm contra 22,9 kgfm. Mas com o uso combinado com o propulsor elétrico o carro pode atingir 193 cv de potência.

Como funciona

O motor a gasolina Duratec do Fusion Hybrid faz parte de uma nova geração de veículos prevista para os próximos anos. Seu princípio básico de funcionamento é o uso do motor elétrico nas situações de anda e para ou em velocidades inferiores a 75 km/h. Quando precisa recarregar a bateria automaticamente, ou em condições de velocidades maiores, o motor a gasolina entra em operação.
Existem três tipos de propulsão híbrida no mercado: micro, mild e full. O Fusion é híbrido full (total), ou seja, um veículo no qual o sistema de tração consegue operar no modo puramente elétrico até a velocidade de 75 km/h.

O motor 2.5 da versão híbrida é similar ao que equipa a versão V6, a gasolina

gável pela própria ação energética do veículo, sem a necessidade de ligações externas. O sistema de freios é regenerativo e recupera até 94% da energia que normalmente seria perdida por atrito. Essa energia recarrega a bateria. A transmissão automática é continuamente variável (tipo e-CVT), com engrenagens planetárias, o que torna as trocas do motor elétrico para o de combustão praticamente imperceptíveis.
O sistema elétrico do Ford Fusion Hybrid funciona em alta tensão, de 275 V, com ligações protegidas por isolamento e sinalização. Um conversor transforma essa energia em 12 V para alimentação dos faróis, vidros e outros equipamentos. A tecnologia de segunda geração aplicada ao veículo permite uma eficiência acima de 90% nessa conversão.
A bateria de níquel-metal – coração do sistema – foi desenvolvida em parceria com a Sanyo, com tecnologia avançada para proporcionar eficiência e grande durabilidade. Isso é atestado pela garantia de 8 anos oferecida para o equipamento.
Na prática, obtém-se um consumo médio de 12,18km/l na cidade e estrada, de acordo com dados da própria montadora, praticamente o mesmo que um carro popular 1.0 básico, sem direção hidráulica e ar-condicionado.

Equipamentos de série

O Ford Fusion Hybrid é disponível em versão única, completa. Ele vem com: 7 air bags; transmissão continuamente variável e-CVT; partida silenciosa; tomada de 110 V; teto solar elétrico; abertura das portas por teclas; acendimento automático dos faróis; controle eletrônico de estabilidade AdvanceTrac; direção elétrica; espelhos retrovisores elétricos, aquecidos e com luz de aproximação; sistema de segurança “Personal Safety System”; piloto automático; sistema SYNC multimídia com som Premium da Sony e 12 alto-falantes; sensor de pressão dos pneus; banco do motorista elétrico com 10 direções; chave configurável MyKey; sistema de monitoramento de pontos cegos e tráfego cruzado; câmera de ré e sensor de chuva.

Direção elétrica; acendimento automático dos faróis; controle eletrônico de estabilidade AdvanceTrac; espelhos retrovisores elétricos, aquecidos e com luz de aproximação e 7 air bags estão entre o itens de série do Fusion Hybrid

Detalhes do Fusion Hybrid
O ar-condicionado elétrico, ao contrário dos sistemas comuns, não depende do motor a gasolina para acionar o compressor, por isso não tira potência da tração, proporcionando menor consumo de combustível.
O sistema sofisticado de engrenagens permite uma variação infinita na relação de marchas de acordo com o sentido de rotação dos motores elétricos, que muda para tracionar as rodas ou para alimentar a bateria.
Quando se tira o pé do acelerador e a velocidade do veículo é reduzida pelo freio-motor, essa força também é aproveitada para mover o gerador de eletricidade.
O motor Duratec 2.5 de alumínio tem 16 válvulas com comando variável e usa o ciclo Atkinson, que mantém a válvula de admissão aberta por mais tempo, reduzindo o volume de ar no pistão.
Os pneus de baixa resistência ao rolamento contribuem para aumentar a eficiência energética do Fusion Hybrid.
Ao ligar a chave, não se ouve nenhum barulho: apenas uma luz verde no painel indica que ele está pronto para partir.