Sustentabilidade

Revista Mercado Edição 39 - fevereiro 2011

Sustentabilidade na Empresa

Muitas empresas gostariam de adotar os conceitos de sustentabilidade, mas têm dúvidas quando o assunto é aplicar a sustentabilidade e quais efeitos poderiam decorrer disso em suas próprias empresas.
Para que um empresário saiba como aplicar a sustentabilidade em casa, ou seja, na própria empresa, é necessário que antes de qualquer coisa haja muito planejamento e muito estudo dos processos produtivos dela mesma e de seus fornecedores. Além disso, a importância de determinarem-se regras claras para os empregados e prover um correto treinamento para os novos ditames relacionados à sustentabilidade e a nova forma de agir da empresa é de fundamental importância para que todo o processo não se transforme numa grande dor de cabeça e numa fonte interminável de problemas e despesas.
A realidade que move as empresas que querem saber como aplicar a sustentabilidade internamente é muito simples: A empresa que não se adequar à nova realidade e às exigências de um mercado cada vez mais ativista e inquisidor, estará fora do mercado e será devorada pela concorrência.
É importante que as empresas e os empresários tenham plena consciência de que aplicar a sustentabilidade como forma apenas de garantir um efeito de “marketing” passageiro é apenas um suicídio econômico que tenderá a representar o ostracismo da marca e a maledicência provocada pelo escândalo assim que essa intenção se tornar evidente para o mercado. Entender que não há espaços para oportunistas e “caroneiros” não éticos é a chave para ganhar credibilidade e garantir que a empresa tenha uma correta política de sustentabilidade em seu próprio “chão de fábrica”.

Como aplicar?

O primeiro passo é garantir que todo o processo seja transparente e assessorado por empresas idôneas e reconhecidas no mercado. Políticas ambientais sérias e ações diretas junto a seus empregados devem ser fomentadas e aplicadas de forma contínua para garantir que esses empregados se transformem em multiplicadores em suas próprias casas e comunidades.
O entendimento de que quaisquer custos oriundos dessa aplicação e das mudanças para o novo conceito de sustentabilidade são, na verdade, investimentos em lucratividade e em redução de custos operacionais futuros. Arrumando a própria casa é que o empresário começará a notar que seus gastos com a manutenção e a operação da empresa e das rotinas diárias de operação baixarão sensivelmente e esta economia, obviamente, se reverterá em aumento dos lucros e dos dividendos gerados por sua empresa.

Mudar radicalmente a fabricação e a operação de linhas de produtos que agridam o meio ambiente, que usem mão de obra infantil ou ilícita e práticas preconceituosas de quaisquer natureza serão exigência para uma empresa sustentável e, muito brevemente, para qualquer outra empresa.
Para que um empresário saiba como aplicar a sustentabilidade em sua empresa, é necessário que ele queira realmente fazê-lo, uma vez que, dependendo da empresa e do ramo que atue, a jornada desde o planejamento (passando pela transição) até o estabelecimento e a certificação como empresa sustentável, será demorada, penosa e repleta de desafios. Mas os resultados serão gratificantes e o meio ambiente agradece.

_______________________________________________________________

Este espaço se reserva a notícias e/ou projetos socioambientais. O conteúdo aqui publicado é de responsabilidade do CINTAP, através do Eco Instituto INDERC, mas está aberto também para outras pessoas, empresas ou instituições que queiram divulgar assuntos pertinentes ao seu propósito. Informações com Daniela Dias, gerente de Projetos do Eco Instituto INDERC, através do telefone 34 3230 5200 ou do e-mail projetos@cintap.com.br. Acesse: www.inderc.org.br e siga: www.twitter.com/cintap2010 – www.twitter.com/ecoinstituto