Sustentabilidade

Revista Mercado Edição 38 - janeiro 2011

Em busca de um mundo melhor

POR Amanda Célio (Ares)

Sustentabilidade, meio ambiente e ecologia. Essas palavras remetem a conceitos importantíssimos, que devem nortear a conduta das pessoas de agora para que as próximas gerações tenham a chance de, como as de hoje, suprir suas necessidades básicas e viver com tranquilidade no planeta Terra. Diante disso, discutir problemas ambientais, buscar soluções realistas e, principalmente, agir são atualmente questões de necessidade.
Esse é o pensamento da mestra em Ecologia Neiva Antunes, para quem é imprescindível mudar a forma como as pessoas se comportam atualmente. “Sustentabilidade não pode ser só uma palavra ‘da moda’, tem que ser uma atitude, uma mudança de comportamento. As pessoas se preocupam muito com o reciclar, reutilizar, reinventar e se esquecem da palavra mais importante: reduzir. Precisamos reduzir o consumo para que tenhamos menos a reciclar, menos a reutilizar, a reinventar”, reforça a ecóloga uberlandense.
Como uma luz no fim do túnel, está surgindo em todas as áreas de atuação a preocupação com esse futuro incerto. As empresas apostam todas as suas cartas no marketing verde de diversas formas, e os publicitários usam a criatividade e abusam dela para criar campanhas que despertem a atenção e conscientizem a população de que é preciso preservar as riquezas naturais do planeta e se elas tiverem que ser usadas, que seja de forma racional. É nesse sentido que o marketing verde se tornou uma importante ferramenta, capaz de projetar e sustentar a imagem de uma empresa e de atingir um grande público com mensagens de conscientização e responsabilidade ambiental.
Na opinião de Thales Schmidt, diretor de atendimento e planejamento de uma agência publicitária de Uberlândia, mais do que demandar peças de comunicação que atendam a diretrizes da sustentabilidade, os anunciantes mais conscientes vão exigir em pouco tempo que as próprias agências adotem um processo de gestão sustentável, em seu sentido mais amplo. “O que preocupa é que poucos empresários do nosso ramo têm pensado nisso. O que hoje ainda é um diferencial, amanhã será requisito básico”, afirma o empresário do meio publicitário.

Mas já existem agências publicitárias de Uberlândia preocupadas com o meio ambiente, umas inclusive já estão literalmente apoiando e incentivando ações de conscientização relativas à sustentabilidade. A redatora de uma dessas agências, Daniela Borges, que tem em seu portfólio clientes que trabalham diretamente com a exploração da terra e outros com o setor educacional, dá a sua explicação: “Em datas especiais fazemos questão de dar a nossa colaboração com peças de incentivo e procuramos também ter atitudes sustentáveis em nosso ambiente de trabalho. Acreditamos que se cada um fizer a sua parte teremos muito mais futuro pela frente, e com qualidade de vida”.
Entre os clientes da agência onde trabalha Daniela Borges está o Colégio Nacional, que desenvolve o projeto Educação para a Sustentabilidade, que visa a contribuir para que o aluno seja capaz de problematizar e transformar seu espaço e a realidade socioambiental do sistema do qual faz parte. Segundo a coordenadora de projetos especiais Sandra Nunes, em 25 anos de fundação, o colégio sempre se preocupou com questões ligadas ao meio ambiente. “A nossa instituição trabalha há mais de duas décadas ligada à sustentabilidade, formando verdadeiros cidadãos que tenham o máximo de conhecimento sobre o tema e que estejam prontos para usá-lo em seu cotidiano, visando a ajudar a sociedade e o mundo em que vivem”, explica.
Enfim, diante dessas opiniões e exemplos, seja reduzindo, reciclando, reutilizando, reinventando ou simplesmente conscientizando, cada um deve se engajar na batalha por um mundo melhor. O importante é tomar atitudes para que as próximas gerações tenham, se possível, um planeta ainda mais bonito, preservado e justo do que este que encontramos hoje.

_______________________________________________________________

Abigraf vai premiar empresas sustentáveis

Estão abertas as inscrições para o 2º Prêmio Abigraf de Responsabilidade Socioambiental

A premiação, instituída em 2009 pela Abigraf Nacional (Associação Brasileira da Indústria Gráfica), contempla as categorias de “Responsabilidade Ambiental”, que reconhece o mérito de ações ou conjunto de iniciativas a partir do uso de tecnologias, métodos ou processos na área ambiental; e “Responsabilidade Social”, que premia intervenções externas, isoladas ou conjuntas das empresas gráficas nos campos educacional, cultural e esportivo, na inclusão social, na iniciação profissional ou nas campanhas em prol da melhoria das comunidades.
Podem inscrever-se para o prêmio empresas gráficas instaladas em território brasileiro, associadas às Abigraf´s regionais e que estejam em dia com todas as suas obrigações com a entidade. Cada empresa poderá inscrever apenas um trabalho em cada categoria.
O regulamento do 2º Prêmio Abigraf de Responsabilidade Socioambiental está disponível no site www.premiosocioambiental.org.br
As inscrições vão até o dia 18 de abril. A cerimônia de entrega do prêmio aos vencedores será realizada na Associação dos Procuradores do Estado de São Paulo, em 7 de junho de 2011, na Semana do Meio Ambiente.
Mais informações pelo e-mail gzorzi@abigraf.org.br ou telefone (11) 3232-4500.

_______________________________________________________________

Este espaço se reserva a notícias e/ou projetos socioambientais. O conteúdo aqui publicado é de responsabilidade do CINTAP, através do Eco Instituto INDERC, mas está aberto também para outras pessoas, empresas ou instituições que queiram divulgar assuntos pertinentes ao seu propósito. Informações com Daniela Dias, gerente de Projetos do Eco Instituto INDERC, através do telefone 34 3230 5200 ou do e-mail projetos@cintap.com.br. Acesse: www.inderc.org.br e siga: www.twitter.com/cintap2010 – www.twitter.com/ecoinstituto