Relacionamento

Revista Mercado Edição 42 - maio 2011

Como superar decepções amorosas

POR Margareth Castro

A escritora e consultora em desenvolvimento humano, Eliana Barbosa, e o psicólogo Jorge Pfeifer falam sobre a difícil arte de amar e dão dicas de como evitar ou superar as perdas

Quem nunca sofreu uma decepção amorosa, provavelmente nunca se relacionou.  As histórias são muitas e podem ser ouvidas em qualquer rodinha, sendo sempre carregadas de mágoas, ressentimentos, dor e tristezas. O contexto traz sempre traições, incompatibilidades, agressividade. É fácil escutar o outro dizer que sofreu uma decepção amorosa, porque projeta no parceiro ou parceira a culpa pelo fracasso. O outro é sempre o culpado da relação não ter dado certo.
A escritora e consultora em desenvolvimento humano, Eliana Barbosa, diz se espantar quando ouve alguém dizer que sofreu uma decepção amorosa. Isso porque, segundo ela, só se decepciona com um amor aquela pessoa que coloca “esse amor” acima de tudo em sua vida, que não se ama em primeiro lugar e que não entende que as idealizações a respeito do amor geralmente são muito perigosas.
Eliana Barbosa costuma dizer que decepção amorosa não se sofre, mas se vive. “Digo isso, porque se a pessoa ficar focada no sofrimento vai ficar traumatizada. Por outro lado, se ela resolver encarar a situação como algo natural do seu viver, vai decidir transformar o trauma dela em experiência, em lição, e continuar a viver, permitindo-se amar de novo e ser feliz”, justificou.
A escritora vai mais longe e afirma que “nada acontece na vida da pessoa sem que ela, consciente ou inconscientemente, tenha dado permissão”. Para Eliana Barbosa, o grande segredo para evitar uma decepção amorosa é saber visualizar – não idealizar – para a sua vida o melhor, colocando suas expectativas sobre você e não sobre o outro.

Para Eliana Barbosa, o grande segredo para evitar uma decepção amorosa é saber visualizar - não idealizar - para a sua vida o melhor, colocando suas expectativas sobre você e não sobre o outro

O psicólogo Jorge Pfeifer, de Uberlândia, reforça que a decepção amorosa acontece quando uma pessoa idealiza a outra e depois descobre que a outra não é exatamente o que ela projetou, ou a personagem que ela criou. Ele afirma que as pessoas se apaixonam por uma ilusão, pois percebem ao longo da convivência que a outra pessoa não é exatamente o que ela pensou e a partir daí, começam as decepções.
Não há estatísticas sobre quem se decepciona mais, homens ou mulheres. Eliana Barbosa diz que por sua experiência profissional e observação, as mulheres se decepcionam mais porque têm mais tendência a se iludir e a ficar idealizando o parceiro. Para ela, este é o grande perigo: colocar expectativas demais no parceiro. Já para Jorge Pfeifer, homens e mulheres passam por decepções, já que idealizam o parceiro e descobrem com o passar do tempo e com a convivência que o outro tem qualidades e defeitos. “Quando você começa a despir a roupa desse personagem de príncipe encantado ou princesa, qualidades e defeitos vão se tornar aparentes e ainda necessidades, que talvez o outro não é capaz de atender”, explicou o psicólogo. Ele acrescenta que amor só é bom quando é correspondido. Quando isso não ocorre não é amor, e sim sofrimento.  “Não há porque rimar amor com dor”, ressaltou.

Escolhas

Alguém especial
x
relacionamento furado

O começo de todo relacionamento costuma ser regado de grandes emoções. Mas, como saber se estamos diante de alguém especial ou se a relação é uma “furada”? A dica da escritora e especialista em desenvolvimento humano, Eliana Barbosa, é primeiro se amar e se respeitar e depois observar se o parceiro o respeita e o trata com amor e consideração.
Eliana Barbosa diz que relacionamento “furado” é a má escolha amorosa. É escolher um parceiro na hora da carência afetiva, como se o amor fosse remédio ou salvação para as infelicidades ou frustrações.  “O relacionamento ‘furado’ é aquele da pessoa que encontra a sua ‘cara metade’, pois são duas ‘metades’, pessoas incompletas, sem autoestima, tentando se apoiar uma na outra. É claro que isso nunca dá certo e termina”, disse.
As decepções amorosas ocorrem quando as escolhas são erradas. Mas, muitos aproveitam a fase ruim, de sofrimento, para tirar lições que valem para a vida toda. Eliana Barbosa diz que em uma desilusão amorosa é importante que a pessoa aprenda a se amar mais e a não colocar como prioridade de sua vida aquela outra pessoa que a trata como opção.
Segundo ela, é comum sentimentos como baixa autoestima, tristeza e até depressão após uma decepção amorosa. Mas, após um período, que pode até ser considerado um luto, a pessoa precisa fazer as pazes com ela mesma e perdoar-se pelas escolhas erradas.

“A forma para lidar com os sentimentos de depressão e a baixa autoestima é a pessoa voltar a se posicionar de uma forma otimista, realista e enxergar nela as qualidades que possui para que o outro também possa ver e valorizar”, segundo o psicólogo Jorge Pfeifer

O psicólogo Jorge Pfeifer diz que o sentimento de baixa autoestima ou culpa surge na medida em que a pessoa acredita que ela tinha condições de fazer o outro a pessoa mais feliz do mundo. “Mas, se a pessoa fez a parte dela e outro não fez, ela não tem dívidas com o companheiro. Por isso, a forma para lidar com os sentimentos de depressão e a baixa autoestima é a pessoa voltar a se posicionar de uma forma otimista, realista e enxergar nela as qualidades que possui para que o outro também possa ver e valorizar”, aconselhou.
A forma de reagir após uma decepção varia de pessoa para pessoa. Algumas se tornam mais seletivas, outras fogem de novas relações e têm ainda aquelas que acreditam que só um amor  cura outro. Tanto Eliana Barbosa quanto Jorge Pfeifer discordam desse ditado e dizem que a melhor cura para uma dor de amor é o autoamor. “A pessoa precisa apaixonar-se perdidamente por si própria, cuidar de si mesma e nunca mais permitir que alguém a desrespeite ou a faça sofrer. Quem ama irradia tanto amor que se torna uma pessoa magnética. Todo mundo quer ficar perto. Aí, sim, essa pessoa, tão de bem com ela própria, vai se apaixonar e atrair quem realmente merece o seu coração”, ensina Eliana Barbosa.
Já Jorge Pfeifer diz que o amor ruim vai ficar na lembrança da pessoa, mas que não será superado com um outro amor. Segundo ele, um outro amor é novamente um processo de construções,  ideais sentimentais e afetivos, possivelmente melhorados.
Para aqueles que passaram por uma decepção amorosa, mas estão a fim de amar novamente, Eliana Barbosa ensina cinco perguntas essenciais que uma pessoa deve fazer a si própria antes de fazer uma nova escolha.

  • Ele (ela) é o meu melhor amigo (a)? – A confiança deve ser o pilar dessa relação.
  • Eu concordo com o estilo de vida dele (a)? – Lembre-se: ninguém muda ninguém. Você só pode mudar a si mesmo!
  • Ele (ela) é sincero (a) com todo mundo? – Se a outra pessoa é mentirosa com os outros, com certeza mente também para você.
  • Ele será um bom pai para os meus filhos? Ou ela será uma boa mãe para os meus filhos? – Você tem que pensar no futuro, antes de se comprometer em uma relação afetiva.
  • Há “química” entre nós? – Não é só de afinidade que vive uma relação, mas de paixão também.

Livro traz lições de como se conhecer e vencer

Titulo: Cara a cara com alguém muito especial - Histórias e lições para você se conhecer... e vencer! Autora: Eliana Barbosa Editora: Novo Século Ano: 2007

A escritora Eliana Barbosa faz um resumo da sua obra “Cara a Cara com Alguém Muito Especial – Histórias e lições para você se conhecer… e vencer”. O livro foi lançado em 2007, mas está sempre na mídia, por trazer um tema muito requisitado em palestras: decepções amorosas. Brevemente, essa obra terá uma nova edição, nova capa e ainda uma versão em e-book.
Esse livro, segundo a autora, é dedicado à pessoa mais importante de sua vida – VOCÊ – um ser humano especial, cheio de recursos e riquezas internas que podem ser explorados e utilizados em prol do seu crescimento e da melhoria do mundo à sua volta. É uma verdadeira expedição pelas profundezas do seu ser, em busca da sua excelência pessoal e profissional.
Contém lições e histórias que vão inspirá-lo a acreditar mais em si mesmo, a sonhar com mais clareza e confiança e a desenvolver dentro de si padrões positivos de pensamentos, que irão conduzi-lo ao sucesso e à felicidade.
Parte 1: autoconhecimento – quem é você hoje, como se sente, qual é a sua finalidade de vida, quais são os seus sonhos, seus medos, suas crenças limitantes e as libertadoras, quais são os sentimentos que atravancam seu crescimento e quais são as virtudes que já possui e as que pode aprimorar.
Parte 2: autoestima – uma nova etapa nessa viagem fascinante pelo seu “eu”: hora de fazer as pazes consigo mesmo, com o seu espelho e com o mundo.
Parte 3: mudanças – Um mundo novo à sua espera – de posse de uma saudável autoestima e de uma autoconfiança exemplar, é chegada a vez da sua transformação para muito melhor: melhor pessoa e melhor profissional em uma vida melhor…
Parte 4: relacionamentos felizes – agora que você já entendeu a importância de não temer as mudanças necessárias em sua vida, prepare-se para um passeio instigante, em que você vai analisar como estão os seus relacionamentos interpessoais, e, se não estiverem tão felizes quanto deveriam, o que fazer para transformá-los positivamente…
Parte 5: vida profissional – Conhecendo-se melhor, amando-se e apreciando-se mais, e sabendo se relacionar melhor, chegou a hora de investir seu tempo em aprimorar a sua vida profissional. Afinal, estar bem na profissão também garante maior qualidade de vida, mais alegria e satisfação no seu viver…
Parte 6: atitudes libertadoras – ao final desta viagem, você vai se deparar com a pessoa que se transformou ao longo deste percurso. Prepare-se: tenho absoluta certeza de que você vai gostar desse ser humano mais forte e confiante, que cultiva a gratidão, o otimismo, a grandeza d´alma e que aprendeu a compartilhar com os outros tudo aquilo que te faz melhor.
“Cara a Cara com alguém muito especial é um livro carinhosamente preparado para ser seu companheiro no dia a dia, incentivando-o à autovalorização e a acreditar que seus pensamentos, palavras e emoções comandam a sua vida, para melhor ou para pior. A escolha é só sua, porque só você constrói o seu futuro”, diz Eliana Barbosa.

Quem é Eliana Barbosa?
Articulista de jornais e de algumas revistas de circulação nacional e internacional, Eliana Barbosa atua também como produtora e apresentadora de programas motivacionais em TV e rádio, com orientações para uma vida melhor. É autora dos livros “ACORDANDO PARA A VIDA – Lições para sua transformação interior”, “O ENIGMA DA BOTA – Enfrentando a sucessão empresarial com equilíbrio e sabedoria” e “CARA A CARA COM ALGUÉM MUITO ESPECIAL – Histórias e lições inspiradoras para você se conhecer… e vencer!” (Novo Século Editora), além do Audiolivro “ACORDANDO PARA A VIDA”, do CD “PALAVRAS PARA O SEU BEM VIVER” e do DVD “PROGRAMA BEM VIVER”.
Com o objetivo de ensinar às pessoas caminhos para o seu autoconhecimento, o resgate da autoconfiança e outras práticas de autodesenvolvimento, Eliana Barbosa realiza palestras e cursos não só motivacionais, mas principalmente transformacionais.
Escritora há 6 anos, já publicou quatro obras. Eliana Barbosa é graduada em Estudos Sociais e psicoterapia holística (CRT 44684), especialista em relacionamentos interpessoais e em técnicas que promovem o desenvolvimento integral do ser humano.

.