Negócios

Revista Mercado Edição 41 - abril 2011

Turismo de negócios impulsiona a economia

POR Alitéia Milagre (Serifa)

Palco de inúmeros eventos de negócios, o Center Convention é o principal trunfo de Uberlândia na atração de eventos: em destaque, o Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica, realizado em 2009

O segmento representa mais de 30% do fluxo de turistas no país, gerando renda e negócios muito favoráveis para a economia, principalmente em cidades como Uberlândia, forte no setor

O crescimento do turismo nacional bateu recorde no ano de 2010. Segundo o Banco Central (BC), os gastos efetuados no Brasil por turistas estrangeiros chegaram à marca de U$ 5.919 bilhões, representando um incremento de 11,58% em relação ao ano anterior. Esses valores, legitimados pelo BC, incluem trocas cambiais oficiais e gastos em cartões de crédito internacional. Somente em dezembro de 2010, o ingresso de dólares no Brasil foi 17,64% superior ao mesmo mês em 2009.
Um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas em 36 eventos internacionais em várias cidades do Brasil entre os anos de 2007 e 2008, demonstrou que 66,21% dos turistas entrevistados que vieram ao Brasil pela primeira vez em razão de eventos e negócios gastaram diariamente a média de US$ 285,10. A pesquisa aponta ainda que 64,7% utilizam seu tempo livre para fazer compras, enquanto 40,9% dedicam esse mesmo tempo para conhecer atrativos turísticos.
Para incrementar ainda mais o setor, este ano, o UC&VB confirma a captação do Congresso Brasileiro de Ciências do Solo para 2011, do Congresso Brasileiro de Arborização Urbana para 2012 e, para 2013, do Congresso Ibero-Americano de Mulheres Empresárias.
O crescimento do turismo nacional bateu recorde no ano de 2010. Segundo o Banco Central (BC), os gastos efetuados no Brasil por turistas estrangeiros chegaram à marca de U$ 5.919 bilhões, representando um incremento de 11,58% em relação ao ano anterior. Esses valores, legitimados pelo BC, incluem trocas cambiais oficiais e gastos em cartões de crédito internacional. Somente em dezembro de 2010, o ingresso de dólares no Brasil foi 17,64% superior ao mesmo mês em 2009.Um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas em 36 eventos internacionais em várias cidades do Brasil entre os anos de 2007 e 2008, demonstrou que 66,21% dos turistas entrevistados que vieram ao Brasil pela primeira vez em razão de eventos e negócios gastaram diariamente a média de US$ 285,10. A pesquisa aponta ainda que 64,7% utilizam seu tempo livre para fazer compras, enquanto 40,9% dedicam esse mesmo tempo para conhecer atrativos turísticos.Para incrementar ainda mais o setor, este ano, o UC&VB confirma a captação do Congresso Brasileiro de Ciências do Solo para 2011, do Congresso Brasileiro de Arborização Urbana para 2012 e, para 2013, do Congresso Ibero-Americano de Mulheres Empresárias.

Basileu Tavares, executivo de Captação do UC&VB: “o turista de lazer compra uma lembrancinha, enquanto o turista de negócios e eventos compra presentes”


Sobre o turismo de negócios, o executivo de Captação de Eventos do Uberlândia Convention e Visitors Bureau (UC&VB), Basileu Tavares, explica que “o turismo de negócios depende, prioritariamente, do desenvolvimento econômico da região, e isso torna Uberlândia uma cidade com grande movimentação nesse segmento, em que os visitantes vêm a trabalho, mas não deixam de levar algo para a família. A secretária Adjunta de Estado de Turismo até costuma dizer que enquanto o turista de lazer compra uma lembrancinha, o turista de negócios e eventos compra presentes”.

Turismo de negócios e eventos

A coordenadora executiva do UC&VB, Luciane Lopes, informa que, de acordo com o Ministério do Turismo, o segmento de turismo de negócios e eventos representa mais de 30% do fluxo de turistas, apresentando um crescimento anual bastante favorável, principalmente para Uberlândia, que é forte nesse segmento. “Segundo dados da 7ª Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo (PACET), os setores que mais faturaram no Brasil em 2010 foram os meios de hospedagem, as empresas de transportes aéreos e de transportes rodoviários, as agências de viagens e os promotores de feiras”, conta Luciane.
Em Uberlândia, o UC&VB realiza um trabalho intenso de prospecção de eventos nacionais e internacionais para movimentar a cidade. Para o seu diretor de captação, Eli Glaúcio Schettini Júnior, esse é um trabalho que vem obtendo êxito em função do somatório de esforços do próprio Convention, juntamente com as suas empresas mantenedoras, e mais o trade turístico e o poder público municipal.

Eli Schettini: “Com o panorama positivo da economia e a abertura da nova área para realização de feiras e exposições, estamos oferecendo um produto ainda mais competitivo, que amplia as oportunidades de trazer grandes negócios para a cidade”

Center Convention aposta em ano positivo

Se Uberlândia é hoje a referência que é em turismo de negócios, muito se deve à presença do Center Convention na cidade. E, de fato, Uberlândia é considerada hoje uma das principais rotas de eventos em Minas Gerais. Oficialmente reconhecida como destino internacional pela Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA), a cidade se destaca no segmento do turismo de negócios e eventos como palco de acontecimentos científicos, empresariais e acadêmicos de âmbito nacional e internacional.
Segundo informações da assessoria do Center Convention, o lugar foi sede em 2010 de mais de 700 eventos, reunindo milhares de pessoas de vários estados do Brasil e de outros países. Para 2011, as expectativas são ainda mais otimistas, sendo que aproximadamente 100 eventos foram confirmados, entre eles, o 2° Congresso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica – Capítulo MG (que já aconteceu de 24 a 26 de março), o Congresso Brasileiro de Ciências do Solo (31 de julho a 5 de agosto) e o 2° Congresso Paraolímpico Brasileiro (27 a 29 de outubro).
Considerado o marco que inseriu Uberlândia no cenário do turismo, o Center Convention conta com infraestrutura classificada como uma das melhores do país. Em outubro de 2010, o empreendimento completou uma década de atividades com mais um grande avanço, a abertura do novo pavimento para a realização de eventos ao ar livre. São cerca de 12 mil m² de área construída, o que o coloca muito acima de outros centros de convenções do país.
Eli Schettini Júnior, que é também diretor comercial do Center Convention, reitera que um trabalho intenso de captação de eventos nacionais e internacionais foi feito em 2010 e o cenário é otimista para este ano. “Com o panorama positivo da economia e a abertura da nova área para a realização de feiras e exposições, estamos oferecendo um produto ainda mais competitivo, que amplia as oportunidades de trazer grandes negócios para a cidade. Além dos eventos confirmados, muitas negociações estão em andamento e a expectativa é de que o ano supere os resultados de 2010, confirmando a importância de Uberlândia no cenário do turismo de negócios e eventos no país”, afirma Eli Schettini Júnior.