Economia

Revista Mercado Edição 45 - setembro 2011

Vale investirá R$ 3,8 bilhões no Triângulo Mineiro

Por Evaldo Pighini com Agência Estado

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, e o governador Anastasia durante a assinatura do protocolo de intenções no Palácio da Liberdade

O governador Antonio Anastasia e a Vale Fertilizantes assinam protocolo para investimentos de R$ 3,8 bilhões nos municípios de Uberaba e Patrocínio; projetos vão gerar 1,5 mil empregos diretos e 4,7 mil indiretos

O governador Antonio Anastasia e o presidente da Vale, Murilo Ferreira, assinaram, neste mês, protocolo de intenções que trata de novos investimentos da Vale Fertilizantes no Estado. Os projetos somam R$ 3,8 bilhões, sendo que R$ 3,6 bilhões serão destinados à construção de um complexo de mineração no Distrito de Salitre, em Patrocínio (Alto Paranaíba), onde a empresa detém o direito de exploração de uma jazida de fosfato. O insumo é fundamental para a produção de fertilizantes. Esse projeto vai gerar 1,5 mil empregos diretos e 4,5 mil empregos indiretos.
Anastasia destacou a importância do projeto para Minas Gerais, uma vez que vai permitir a diminuição das importações, agregando valor aos produtos mineiros no próprio Estado. “Esse investimento é fundamental para a fronteira agrícola da região do Triângulo e do Noroeste do Estado. Dizem que o mundo, no futuro, ainda demandará energia, carvão e gás, mas o fundamental será água e comida. E, felizmente, nós temos em abundância recursos hídricos e ao mesmo tempo uma capacidade protéica extremamente relevante,  que permitirão Minas Gerais e o Brasil como um todo servam como celeiro. O Brasil ocupará ainda com mais destaque as questões de proteínas nos próximos anos”, destacou.

Em Patrocínio, a Vale irá direcionar a maior parte do valor a ser investido, R$ 3,6 bilhões, na construção de um complexo de mineração, que em funcionamento irá gerar 1,5 mil empregos diretos

Durante a solenidade, o governador e o presidente da Vale também assinaram aditivo ao protocolo de intenções da Vale Fertilizantes em Uberaba, que vai representar o acréscimo de R$ 190,8 milhões aos investimentos previstos anteriormente, totalizando R$ 462 milhões. O protocolo foi assinado em 2008, quando a Vale adquiriu a Fosfértil, que passou a ser chamada Vale Fertilizantes. A expansão da Vale em Uberaba propiciará a criação de 92 empregos diretos e 280 indiretos.
O projeto de Uberaba prevê a ampliação das plantas de ácido fosfórico, ácido sulfúrico e produtos fosfatados de alta concentração. O investimento permitirá, ainda, aumentar em 5,3 MW a autogeração de energia elétrica no complexo industrial, significando a autossuficiência do investimento.
“Quero parabenizar a Vale por essa iniciativa tão louvável em aprimorar a nossa matéria-prima in natura e fazer aquilo que é a nossa obsessão e que já disse tantas vezes num mantra repetitivo: Minas Gerais precisa agregar valor a seus produtos. No caso da Fertilizantes, é exatamente o que está ocorrendo.  Temos que aplaudir essa iniciativa com o estímulo à nossa secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, para que as empresas brasileiras aqui se firmem. Tenho certeza de que teremos doravante somente boas notícias, sempre auspiciosas”, afirmou.

“Quando o projeto entrar em operação, substituirá a enorme quantidade de produtos importados, de fertilizantes subordinada à comercialização brasileira”

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, destacou a importância dos projetos para a produção de alimentos. “Quando o projeto entrar em operação, substituirá a enorme quantidade de produtos importados, de fertilizantes subordinada à comercialização brasileira. Isso vai reduzir substancialmente a dependência de produtos importados do setor de fertilizantes. Isso, especialmente nesse momento de incerteza em todo o mundo, significa mais empregos para toda a cadeia da agricultura brasileira, tão eficiente, notavelmente eficiente. Significa mais alimentos, traz dignidade à pessoa humana e mais desenvolvimento para nossa querida Minas Gerais e para o Brasil”, disse.

Investimentos

Em março de 2010, a Vale assinou protocolo de intenções com o Governo do Estado para investimentos de R$ 9,4 bilhões em Minas Gerais, com a criação de 2.210 empregos diretos. Este ano, a empresa reviu o montante de investimento previsto, ampliando-o em R$ 17,6 bilhões. A Vale pretende investir R$ 27 bilhões em 13 projetos a serem executados até 2017. Desse total, R$ 500 milhões já foram executados. Com isso, serão gerados 3.105 empregos diretos até 2015.