Eleições 2012

Revista Mercado Edição 54 - outubro 2012

Gilmar Machado é o eleito de Uberlândia

Por Evaldo Pighini

Candidato petista vence as eleições na segunda maior cidade de Minas Gerais, com 236.418 votos, 68,72% dos votos válidos

Na que foi a maior votação conquistada por um candidato político em toda a história das eleições até então realizadas em Uberlândia, o petista Gilmar Machado foi eleito em primeiro turno prefeito do município, conquistando expressivos 236.418 votos, o que representou 68,72 % dos votos válidos apurados. Os outros dois concorrentes, o deputado Luiz Humberto Carneiro (PSDB) e o professor Gilberto Cunha (PSTU), obtiveram 96.607 votos (28,08% dos votos válidos) e 11.014 votos (3,20%), respectivamente.
Uberlândia possui atualmente 444.792 eleitores, dos quais 374.485 foram às urnas na eleição de outubro para eleger prefeito e vereadores. No total, foram registrados 344.039 votos válidos, 10.506 brancos e 19.940 nulos. Deixaram de votar 70.307 pessoas.
Algumas particularidades marcam a eleição de Gilmar Machado, que é deputado federal por Uberlândia. Essa é a primeira vez que um candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) e também que um homem negro e, além disso, evangélico, assume o cargo mais alto no município. Gilmar Machado assume a prefeitura no dia 1o de janeiro de 2013, em lugar de Odelmo Leão (PP).
Uberlândia – Emancipada de Uberaba em 1888, Uberlândia é o maior e mais populoso município da região do Triângulo e o segundo de Minas Gerais, atrás apenas da capital, Belo Horizonte. Com população atual de aproximadamente 620 mil habitantes, Uberlândia tem cerca de 445 mil eleitores, segundo dados atualizados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nas eleições deste ano, três candidatos concorreram ao cargo de prefeito: Gilberto Cunha (PSTU), Gilmar Machado (PT) e Luiz Humberto Carneiro (PSDB). O atual prefeito, Odelmo Leão (PP), não pôde concorrer por já estar cumprindo o segundo mandato consecutivo. Para vereador, disputaram as eleições de 2012 658 candidatos para 27 vagas.
Para 2013, conforme o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) aprovado pelos atuais vereadores, o prefeito eleito de Uberlândia terá um orçamento superior a R$ 1,7 bilhão para administrar. A aplicação dos recursos também foi apresentada por áreas de atuação do governo. Assim sendo, em áreas de maior visibilidade e normalmente alvo das maiores cobranças por parte da população, como Saúde, Educação e Segurança, as verbas foram destinadas da seguinte forma: R$ 404,8 milhões para a Saúde, R$ 329,5 milhões para a Educação e R$ 29 milhões para Segurança, Trânsito e Defesa Social.
Diante disso, a Revista MERCADO apresenta o perfil do prefeito eleito, Gilmar Machado (PT), e um resumo de suas propostas para as áreas da Saúde, Educação e Segurança, que nos últimos anos têm sido o “calcanhar de Aquiles” dos governos federal, estadual e municipal. Confira:

Gilmar Machado, o prefeito eleito de Uberlândia

leito deputado estadual por duas vezes, Gilmar Alves Machado, 50 anos, é deputado federal desde 1999, tendo sido reeleito com mais de 192 mil votos para o quarto mandato. Líder e vice-líder dos governos Lula e Dilma no Congresso Nacional por seis vezes consecutivas, Gilmar figura há sete anos na lista dos 100 parlamentares mais influentes do país, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).

Casado com a cirurgiã-dentista Rosângela Borges Paniago Machado, pai de dois filhos, o deputado é membro da Igreja Batista Central de Uberlândia.
Formado em História pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), foi relator da LDO e do Estatuto do Torcedor, é autor da lei que cria a APP da bacia do Rio Uberabinha, da Emenda Constitucional que deu origem ao Plano Nacional de Cultura e da medida que reduziu a taxa de juros e ampliou o prazo de pagamento do FIES.
Gilmar Machado, agora, a partir de 1º de janeiro de 2013, assume o cargo de prefeito de Uberlândia, para onde foi conduzido pela vontade de mais de 236 mil eleitores uberlandenses.

Cidade que Gilmar Machado vai administrar tem cerca de 620 mil habitantes e um orçamento anual superior a R$ 1,7 bilhão para 2013

Proposta para a Saúde

A saúde em Uberlândia avançou nos últimos anos, mas ainda há muito o que fazer. Tenho andado muito pela cidade e percebido que nas UAIs a população tem sofrido bastante com a demora por atendimento e marcação de consultas e exames. Por isso, um dos nossos compromissos nessa área é a adoção de um sistema de marcação de consultas e exames via telefone e internet. Outra ação importante é a ampliação do Programa Saúde da Família. Além de dobrar o número de equipes, queremos acrescentar assistente social, psicólogo e dentista. Em minha gestão, Uberlândia vai ter o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SAMU. Hoje, a cobertura do serviço corresponde a 65% da população brasileira, e o Ministério da Saúde pretende ter 100% de cobertura do SAMU até o final de 2014. Vamos implantar também três UPAs, Unidades de Pronto Atendimento, que contam com laboratórios, leitos para observação e realizam exames e pequenas cirurgias. SAMU e UPAs trabalharão integrados no atendimento às urgências e emergências. Outra prioridade é trazer o programa Brasil Sorridente para atender a nossa população adulta e idosa, que hoje não conta com Centro de Especialidade Odontológica nem oferta de próteses. E o Hospital Municipal continua voltado apenas para o atendimento da população de Uberlândia.

Proposta para a Segurança

Tenho dito sempre que segurança é responsabilidade também do Município. E para cobrar qualquer investimento dos governos estadual e federal, é preciso antes fazer o dever de casa. E eu, como prefeito, vou cumprir o que determina a Lei Orgânica do Município. Desde 1989, a lei diz que Uberlândia terá a Guarda Municipal, mas até hoje ela não saiu do papel. Vou implantar a Guarda Municipal, que tem uma função bem distinta da dos agentes patrimoniais e dos agentes de trânsito. A Guarda atua na proteção dos bens, serviços e instalações do município. Outra ação é intensificar a segurança nos centros comerciais de bairros, levando o sistema de videomonitoramento para as regiões mais distantes do centro. Vamos começar pelas regiões do São Jorge e do Luizote de Freitas. Ao dar mais segurança, você fortalece o comércio nessas regiões e abre novas oportunidades. Também é preciso dar mais tranquilidade aos nossos jovens e professores, com a elaboração de um programa de segurança nas escolas. Junto a isso, teremos ainda um Plano Municipal de Segurança Pública com foco na prevenção da violência e da criminalidade. Segurança é um direito do cidadão. E não é só na cidade, o homem do campo, o produtor rural, também precisa de mais segurança. Queremos ampliar o trabalho da patrulha rural em Uberlândia.

Proposta para a Educação

Quero que Uberlândia seja reconhecida como a Cidade da Educação. Como prioridade, vou implantar a Escola de Tempo Integral, que abrange os jovens até 14 anos. Pela manhã, os alunos ficam em sala de aula aprendendo o conteúdo essencial à sua formação. À tarde, haverá atividades complementares, como informática, esporte, lazer, artesanato. E à noite, a escola será aproveitada para a comunidade adulta, para a realização de eventos, reuniões, apresentações. Vou dar também atenção especial à educação infantil, para que nenhuma criança de 0 a 6 anos fique fora da creche ou Emei. Nas regiões onde ainda não há uma escola infantil, nós vamos construir uma unidade. Em outros bairros, vamos ampliar as unidades existentes. Também vamos estabelecer uma política de valorização dos profissionais da educação infantil, bem como respeitar o piso nacional para os profissionais da educação. É de minha autoria a emenda que destina recursos federais para o projeto da Cidade Universitária, que abrigará o Campus Glória da UFU. Trata-se de um complexo educacional inovador e sustentável, que será referência para todo o país. Junto com a UFU, vamos implantar nesse campus o Parque das Ciências, que vai ajudar os estudantes na hora de fazer a escolha por uma profissão.